PETS

4 dicas para melhorar o comportamento do gato



Os gatos possuem características únicas que determinam sua personalidade, temperamento e, principalmente, o tipo de relacionamento e interação que o felino possui com o dono. No entanto, é possível adotar hábitos que melhorem e reforcem o bom comportamento felino.

1. Dar broncas no gato normalmente não funciona

Gatos são animais que não compreendem broncas e nem outras abordagens negativas referente a um mau comportamento. Por isso, o recomendável é que você não grite e nem reprima o animal, pois ele pode reagir de maneira agressiva ou mesmo adotar determinadas posturas para te desagradar. Neste caso, a melhor atitude para corrigir uma prática negativa é utilizar recursos que façam o felino não repetir o comportamento.

Uma maneira de evitar que o gato não suba em prateleiras, estantes ou lugares indesejáveis, por exemplo, é colar fita dupla face no local. A medida em que o felino se sentir incomodado com a situação, evitará repeti-la.

2. Reforçar os bons comportamentos do gato é a maneira mais eficiente de educá-lo

Os felinos, em geral, funcionam de uma maneira bem simples: não reagem bem a repreensões, mas compreendem bem reforços positivos feitos pelo seus donos. Por isso, é mais eficiente para a educação felina utilizar recursos como elogios, petiscos e brincadeiras quando o pet adota a postura desejada por seu dono. Desta forma, o gato associará seus comportamentos a coisas positivas entendendo que tal comportamento gera bons resultados.

3. Uma maior interação com o felino pode resultar em melhores comportamentos

As brincadeiras são uma eficiente alternativa para aliviar o estresse e tédio, aguçar os instintos, relaxar e até mesmo adestrar o felino.

Isso porque os brinquedos para gatos têm propriedades eficientes para o seu bem-estar e para estreitar ainda mais o relacionamento com o seu dono. Com isso, quanto mais você interagir, melhor será o estímulo ao pet.

As brincadeiras também devem ser utilizadas como uma oportunidade para adestrar o gato. Se você não quer que o gato pule na mesa, por exemplo, é importante que esse comportamento seja proibido também durante as brincadeiras.

4. Ao não atender todos os pedidos do gato, donos reforçam sua liderança

Justamente por questões comportamentais, muitos donos têm a sensação de que o gato manda ou mesmo é resistente a receber ordens. Essas questões acontecem pouco quando o dono determina limites para o seu felino e compreende os limites e necessidades do seu gato.

Boa parte do mau comportamento felino pode estar relacionado ao tipo de interação que ele tem com o seu dono. Um claro exemplo disso é o miado de gato. Se você alimentar o gato toda vez que ele miar, o animal tornará isso um hábito.

O ideal é que você compreenda os instintos de seu gato para viver uma relação harmoniosa, saudável e feliz com o seu felino.

Fonte: Link Animal
Foto: Google Imagens


Pets - OpenBrasil.org

Postagens mais visitadas